12 de ago de 2009

If you love me...

Eu não posso dizer, sinceramente, que eu sou uma grande fã da banda "coldplay". Seria um grande desrespeito com os fãs que conhecem todos os bonus tracks, hidden tracks, b-sides e unreleased versions. Mas, na minha condição de mera mortal que conhece algumas músicas populares da banda, posso dizer que algumas me chamam muito a atenção.

O fato é que eu sou facilmente impressionável por letras bem escritas. Não digo rebuscadas, podem até ser simples, mas com algum sentido. Ou com algum ponto de vista que as pessoas tendem a ignorar. E eu já havia observado que "the scientist" tem uma dessas letras, que você lê e se pergunta por que não existem mais letras assim. Assim, realistas. Assim, verdadeiramente romanticas. Assim, simples.

Mas esses dias eu estava ouvindo a musica "Violet Hill", e o refrão me chamou muito a atenção. Especialmente, na parte em que ele é modificado. O que me leva ao título do post: "If you love me, why would you let me go?"

Existem muitas letras do tipo "if you love, let go". Mas muito poucas que de fato pensam pelo outro lado. E quando a pessoa amada, no fundo, quer que insistam para que ela fique? E quando, no fundo, não se quer ir embora?

A Sony passa sempre um clipe/comercial da personagem Izzie Stevens (grey's anatomy), com essa música ao fundo. E na quinta temporada do episódio, tudo o que ela precisa é de alguém que lute por ela (não vou dar spoilers e dizer o porquê, mas quem assiste à série deve saber), mesmo que ela peça o contrário. Eu acho que isso acontece, em algum ponto, com todo mundo. Fiquei feliz por encontrar uma letra que abordasse esse lado de uma relação tão bem.

O clipe da Sony/ABC que eu mencionei: